quinta-feira, 26 de abril de 2012

Why?


Hoje é um dia especial. Especial não significa ser bom. É um dia diferente, não por terem acontecido coisas diferentes dos outros dias mas sim porque eu me sinto diferente. Sinto-me mal com alguns pensamentos que tenho, sei que vão magoar ou podem magoar alguém, se esse alguém souber o que estou a pensar e a sentir. Às vezes duvido do que estou a sentir. Meto em questão tudo aquilo que até agora tinha tanta certeza de ser verdade. Sinto-me mal por isso. Acho que estou a fazer mal a mim e aos outros. Não sei se lhes estou a mentir, não sei se estou a mentir a mim mesma, mas sei que não me sinto bem com o que sinto. Deveria estar de bem com a vida. Nada de mal está acontecer nada de novo está a surgir. Simplesmente estou quase a mudar o rumo de uma parte da minha vida. Mudar não significa que essa mudança seja necessariamente má, antes pelo contrário. Se as pessoas mudam é porque sabem que estavam a fazer algo mal e querem mudar isso. Há já algum tempo que não sinto falta das pessoas que me rodeiam. Não lhes vou dizer isso, sei que as pode magoar. Mas é o que eu sinto. Não sinto a falta de ninguém porque estão bem presentes na minha vida e no meu dia-a-dia, e mesmo que não estejam presentes todos os dias então é porque não me importo muito com eles. Infelizmente vivo com alguém de quem já não gosto muito, de quem já não sinto falta nenhuma, de quem já não me mete medo, de quem já não tem muita importância na minha vida. Aos poucos estou a desabituar-me ter essa pessoa na minha vida, simplesmente porque não quero que ela faça parte dela. Dizem que tem que fazer parte dela porque é muito próximo de mim, eu não penso assim. Estar presente todos os dias e ter preocupação com alguém não significa que a outra pessoa tenha que gostar de nós e muito menos que teremos uma divida para com ela, ou por ela gostar de nós e nós não, ou por ela nos fazer favores e nós não querermos retribuir. Se me fazem um favor então é de boa vontade, não é suposto pedirem nada em troca. Mas se eu achar que a pessoa merece uma recompensa, não tenho problemas nenhuns em dá-la. Não acho que tenho de sentir a falta de ninguém só porque estou muito próxima dessa pessoa, antes pelo contrário. Se estou muito tempo com essa pessoa começo a chatear-me, fica tudo muito aborrecido. Eu não gosto de alguém que esteja sempre em cima de mim, a agarrar-me como se eu fosse um prémio ou um objeto que lhe pertence. Antes pelo contrário. Sou uma pessoa que se apega às coisas com o tempo e com as características que essas coisas têm. Nada é forçado, porque se for eu já não vou sentir a mesma força de me apegar aquela coisa. Sinto-me mal porque sei que em breve vou sentir falta de uma pessoa muito especial para mim, mas agora não sinto porque passo demasiado tempo com ela. Eu considero demasiado, pelo menos. O mais estranho é que quando estou com essa pessoa não me importo de la estar e sinto-me bem, mas quando não estou com ela não sinto a sua falta. Não é estranho? Mas porque é que isto acontece?

4 comentários:

  1. É estranho e já me aconteceu :o porém agora por exemplo com o rui tudo é diferente. Estamos todos os dias juntos, somos melhores amigos e sinceramente quanto mais tempo estiver com ele melhor porque eu adoro *-*

    Só vi agora o teu comentário sobre badajoz :o que giro :D também lá tiveste! De facto as personagens eram fantásticas, encantavam qualquer pessoa :3

    Beijinhos enormes <3

    ResponderEliminar
  2. podes ver aqui o tutorial que eu fiz a pouco tempo :)
    http://eraumavezumagata.blogspot.pt/2012/01/tutorial-unhas-degrade.html

    ResponderEliminar
  3. Olá querida *-*
    esse sim foi um dos motivos, mas o verdadeiro motivo é que me apaixonei pelo o meu melhor amigo, porque tanto perto como longe me sentia super bem com ele. além de que com o outro rapaz as coisas já não andavam bem há muito tempo. Só que quando estava com ele, parecia bem, mas assim que virava costas tudo mudava!
    Precisas de algum conselho? :)

    <3

    ResponderEliminar